Nos últimos dias, tenho lido e escutado de muitas pessoas a exclamação “quero esquecer este ano”. Mas se está se manifestando é porque está vivo, certo?

Então….eu pessoalmente tenho muitos motivos para fazer uma retrospectiva do ano e muitas lagrimas irão rolar em minha face, um aperto enorme se dará em meu coração, mas até destes fatos eu consigo esboçar um sorriso talvez bem tímido, mas sim um sorriso, pois Deus esteve comigo todos os milésimos de segundos deste ano, e tenho certeza que esteve na vida de todos. Por este motivo, agradeço a Deus pela vida.

Este ano tive muitas perdas umas mais doloridas que outras, mas foram muitas, perdi minha mãezinha, perdi amigos, parentes, amigos perderam suas mães, pais, irmãos, avós, conjugues e até filhos, motivos pelos quais foi um ano de muitas lágrimas, pois a cada notícia dessas, eu senti, pois sei o que é perder quem se ama.

Estamos vivendo tempos difíceis, cada um tem sua batalha pessoal, e ainda precisa lutar em uma batalha mundial, tudo ao mesmo tempo, eu entendo, eu sei. Tive uma experiência, dentre muitas que estamos vivendo. Ter uma pessoa convalescente em casa, uma luta pra melhorar, curar, aí vem uma pandemia, e começa a luta pra que a pessoa não se contamine, pois pode acabar com qualquer esperança de cura, ou pode piorar os últimos dias de vida, ou que se quem cuida de contaminar, quem vai cuidar do doente?

Isto é um exemplo de uma batalha pessoal junto com uma batalha mundial, uma barragem que se rompe, um avião que cai, um desabamento, um desemprego, e outros tantas situações.

Mas estamos vivos, pra seguir na luta, e temos Deus nos sustentando, se parar um minuto fechar os olhos, vai lembrar  de todas as vezes que ele te estendeu a mão, e te ergueu da queda, aquela pessoa que apareceu do nada quando precisava, uma ligação, uma mensagem que serviu certinho pro seu coração, um estranho que te deu bom dia e sorriu, e com isso desviou seus pensamentos da dor, um passarinho que entrou em sua casa, e parou tudo pra ajudar a ave a sair sem se machucar, pois é meu amigo…, é Deus se manifestando através das pessoas e coisas em sua vida.

Foi um ano difícil, duro, triste, sofrido, mas não quero esquecer, pois foi um ano que amei, que fui amada, que apesar de tudo, eu pude sentir o Amor de Deus em minha família, em minha vida, e não quero esquecer disso, não quero esquecer de toda a sua Misericórdia, quero agradecer por sua presença em minha vida, de minha família e na dos meus amigos.

Que 2022 seja um ano repleto de saúde, de benção e de Misericórdia, que o Amor de Deus possa ser sentido, vivido e compartilhado em todas as famílias, que as luzes que vemos hoje, possam ser a Luz do Cristo nos guiando pelo seu caminho.

Deus abençoe!
Renata Neli

Anterior 30/12 - Sagrada Família
Próximo EP 36: Um ano sem condições