Papa no Angelus: Jesus é o essencial para nossa vida de cada dia


Papa no Angelus de 08/08/2021 (imagem: Vtican News)
Papa no Angelus de 08/08/2021 (imagem: Vtican News)

Os desempregados não pedem salários enormes, mas sim o ‘pão’ de um emprego. Jesus se revela como o pão, ou seja, o essencial, o necessário para a vida de cada dia

[Eduardo Honorato Paulo, 08/08/2021 – Redação CatolicaWeb] Neste IXX domingo do Tempo Comum, o Papa Francisco conduziu a oração do Angelus junto com os fiéis reunidos na Praça de São Pedro. O Santo Padre fez sua reflexão, como de costume, sobre o Evangelho do dia (Jo, 6, 41 – 51) onde Jesus se revela como o Pão que desceu do Céu, Francisco nos explica este sentido:

“que significa o pão da vida”, observando que “que têm fome não pedem comida refinada e cara, pede pão. Os desempregados não pedem salários enormes, mas sim o ‘pão’ de um emprego. Jesus se revela como o pão, ou seja, o essencial, o necessário para a vida de cada dia”.

O Pão da Vida, segundo o Papa, é aquele que único capaz de alimentar a nossa alma. Como um pão pode ter os nutrientes necessários para alimentar o nosso corpo, só o Pão do Céu pode ter aquilo que precisamos para fortalecer o nosso espírito:

“Só Ele alimenta nossas almas, só Ele nos perdoa daquele mal que não podemos vencer por nós mesmos, só Ele nos faz sentir amados mesmo que todos nos decepcionem, só Ele nos dá a força para amar e perdoar nas dificuldades, só Ele dá ao coração a paz que busca, só Ele dá a vida para sempre quando a vida aqui termina”

O Santo Padre ainda nos recorda a intimidade que o Senhor deseja ter conosco, fazendo – se a Si mesmo como alimento, demonstrando interesse por cada aspecto da vida humana:

“Ninguém neste mundo, não importa o quanto ame outra pessoa, pode fazer-se alimento para ela. Deus o fez, e o faz, por nós. Renovemos esta maravilha. Façamo-lo adorando o Pão da Vida, porque a adoração enche a vida de maravilha. Deus se tornou homem para entrar na concretude do mundo. E a ele interessa tudo de nossas vidas. Jesus deseja esta intimidade conosco”

Francisco concluiu nos lembrando que Jesus também deseja de nós este mesmo interesse de intimidade, que seu desejo de querer estar sempre conosco também seja recíproco e que ao menos uma vez no dia procuremos nos recordar d’Ele:

“O que ele não deseja? Ser relegado para segundo plano – Ele que é o pão -, ser negligenciado e posto de lado, ou colocado em questão apenas quando precisamos”.  “antes de partir o pão, convidar Jesus, o pão da vida, pedir-lhe simplesmente que abençoe o que fizemos e o que não conseguimos fazer”. “Que a Virgem Maria, na qual o Verbo se fez carne, nos ajude a crescer dia após dia na amizade com Jesus, o pão da vida”.

Anterior Segunda-feira, 09/08/2021
Próximo 10/08 - São Lourenço