Semana Santa: A Paixão de Cristo


Semana Santa: A Paixão de Cristo

Somos assim, humanos e falhos; e só conseguimos encontrar a paz na luz de Cristo

Sexta-feira Santa, segundo dia do Tríduo Pascal, quase um resumo, de tudo que vivemos na Semana Santa, Jesus é exaltado entrando na cidade de Jerusalém, Ele se reúne com seus discípulos e amigos para uma última refeição, mas ali Ele sabendo que seria traído, e que a profecia estava próxima de se cumprir, institui a Eucaristia, e nos mostra como colocar-se a serviço do próximo ao lavar os pés dos apóstolos.

Relembrando a sua Paixão, Jesus foi condenado como um ladrão, pelas mesmas pessoas que o aclamaram dizendo que ele era o Rei. Este mesmo rei foi entregue aos homens para carregar a cruz. Aquela cruz que Ele carregou foi o peso dos nossos pecados. Jesus foi humilhado, rejeitado e desprezado por nós naquele momento. Sim, nós também somos o povo que gritava: “Crucifica-o!” mesmo que não estivéssemos vivos naquela época, sabemos que somos pecadores. E o que Cristo fez por nós? Foi crucificado e morto, pelo peso das nossas atitudes e de nossos pecados. “Ele foi humilde e obedeceu a Deus até a morte – a morte na cruz”. (Filipenses2.8)

A cruz e os “silêncios” deste momento nos trazem a sensação de não sabermos para onde ir, ou sentirmos o peso dos nossos pecados pesar sobre nós. Os medos desse mundo e a falta de coragem nos deixam covardes, assim como foi com Pedro no momento que negou Jesus três vezes. Naquele momento, ele sentiu medo e não conseguiu escolher a Cristo, mas depois houve o arrependimento e ele sentiu a misericórdia de Jesus.

Somos assim, humanos e falhos; e só conseguimos encontrar a paz na luz de Cristo. É essa luz que traz a bondade para o nosso coração.

Devemos olhar para Jesus da mesma maneira que Dimas, o “Bom ladrão”, olhou para Jesus. Dimas percebeu que naquele homem não havia maldade e nem pecados, ele sim era o pecador, que só encontrou o perdão quando olhou para a cruz, a cruz de Cristo.

Jesus nos ama tanto, que escolheu passar por todo o flagelo, humilhações e dores, em nosso lugar. Que nunca esqueçamos do Amor de Deus por nós! Ele nos ama, nos acolhe, nos escolhe como filhos e filhas de Deus. Mesmo que sejamos pecadores, Ele nos fala que estaremos com Ele no Reino de Deus.

“O caminho de Jesus é o do amor fiel até ao fim, até ao sacrifício da vida: é o caminho da cruz. Por isso, o caminho da fé passa através da cruz”. (Papa Francisco).

Anterior 02/04 - São Francisco de Paula
Próximo 03/04 - São Ricardo de Bachedine