Setembro, mês destinado a homenagear Nossa Senhora das Dores, umas das inúmeras faces de Maria que transparece empatia aos seus filhos que sofrem

[Giulia Neves, 15/09/2021 – Redação CatolicaWeb] Em meio a uma pandemia, o sofrimento tem sido algo presente e, infelizmente, acentuado… Seja na notícia do falecimento de alguém amado, na perda de um emprego, no acometimento por alguma doença, ou na luta com questões psicológicas que, muitas vezes, são colocadas como falta de Deus.

Colocar-se no lugar do outro é um exercício que Cristo fez enquanto viveu entre nós aqui na terra, e deixou como ensinamento antes de partir aos Céus.

Preocupava-se tanto com o sofrimento do outro que, antes de dar seu último suspiro na cruz, pediu ao seu amado discípulo que cuidasse de sua mãe, pois sabia que uma grande espada transpassaria aquela doce alma no momento de sua morte.

A grande lição que podemos tirar da morte e ressurreição de Cristo e, também, do sofrimento de sua Mãe, é que precisamos amar uns aos outros e estar presentes nos momentos de angústia dos nossos irmãos.

Setembro também é um mês escolhido para falar dos problemas psicológicos, porém, por vezes, nós, cristãos, não damos a devida atenção a isso… Infelizmente, muitos irmãos acabam por tirar a própria vida, ou, então, vivem em profundo sofrimento dentro de si.

Deus nos chama a ser luz para os outros, pois quando estivermos na escuridão, alguém também será luz para nós! Ele nos colocou no mundo para servir e guiar nossos irmãos para caminhos que levam até Ele.

Que possamos ser como Jesus e Maria, que souberam olhar para o interior das pessoas e acolhê-las em suas batalhas mais difíceis! Sem julgamentos, condenações e críticas destrutivas, mas sim, palavras de afeto, um abraço de aconchego e incentivo a buscar a ajuda necessária…

O sofrimento não é para sempre, pois, Ele venceu o mundo e ressuscitou para que possamos viver em estado de graça na vida eterna.

Jesus nos chama a ser parte viva Dele no mundo e transparecer amor e empatia no olhar, assim como sua Mãe. Que Eles nos ajudem a cumprir essa missão!

“Melhor haver dois do que um, pois, se um cair, o outro ajuda a levantar.”
(Eclesiastes 4, 9-10)

Giulia Neves
Redação CatolicaWeb

Anterior 15/09 - Nossa Senhora das Dores
Próximo Quarta-feira, 15/09/2021