Uma lembrança e um aprendizado pra vida.

Uma lembrança que tenho do meu avô era a sua rotina. Ele levantava muito cedo, por volta das 4 e 45, e a primeira coisa que ele fazia era ajoelhar com o rosto próximo ao chão e fazer uma breve oração e após isto ele se acomodava na sua cama com seus livros de oração e rezava entorno de 1 hora e meia.

Dentre as muitas orações que fazia, destacava-se a oração de São Bento, pois era um cartão bem bonito com a medalha e a oração escrita em português de um lado e em latim do outro lado.

Essa foi a primeira oração que eu, conscientemente, aprendi.

Uma oração simples e direta que nos trás um ensinamento grandioso em relação a nossa postura diante de Deus e do diabo.

Deus, em Seu Plano de Salvação, mostra que a Cruz Sagrada é nossa Guia Verdadeira. É olhando pra Ela que podemos tomar consciência da nossa miséria e da misericórdia de Deus Pai, pois, por Amor, enviou Seu Filho para ser transpassado em nosso lugar e isto é exposto por São João:

“O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais. Assim se cumpriu a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado (Ex 12,46). E diz em outra parte a Escritura: Olharão para aquele que trans­pas­sa­ram (Zc 12,10).” (João 19, 35 – 37)

E Jesus mesmo também nos diz isto:

“Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, para que todo homem que nele crer tenha a vida eterna”. Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele.” (João 3, 13 – 17)

Olhar para Jesus na cruz deve ser para nós motivo de pesar, pois foi por nossos pecados que Ele sofreu e morreu desta forma violenta, mas também é motivo de consolo, pois é por esta cruz que podemos ter a chance de ser salvos por Ele. Jesus nos ensina que Ele é este Caminho que nos conduz à Verdade e a Vida e Ele quer que estejamos com Ele lá no Céu, na morada que Ele mesmo está preparando para cada um de nós. Ele nos deixou a sua cruz no como guia para nós, para que tenhamos a certeza de que a morte não possui a palavra final.

Nós sabemos disto e o diabo também.

Sabendo disto ele investe contra nós com “sabores” e “aromas” agradáveis para disfarçar o veneno contido em sua oferta. Enquanto temos Jesus nos oferecendo a Água que saciará e findará definitivamente nossa sede, o mal nos oferece outras bebidas que são mais agradáveis aos nossos sentidos.

É como se Jesus oferecesse um remédio para sarar de uma doença, mas preferimos aquilo que agrava a enfermidade. Tomar remédios por vezes não é agradável, mas provoca um benefício maior que o desconforto que causou a princípio, enquanto o que causa enfermidade pode ser agradável, mas possui este efeito colateral que, em alguns casos, coloca nossa vida em risco.

A Água que Jesus nos oferece não possui contra indicação, mas é preciso saber que ingerir esta Água é querer ser purificado e isto bate de frente com nossos prazeres e vícios, enquanto que o veneno que o diabo nos oferece sacia nossos impulsos e desejos e a esperteza dele é tão grande que ele sabe disfarçar o mal que nos oferece e, em alguns casos, nem se dá ao trabalho de disfarçar, pois sabe como somos dependentes destas coisas.

Enquanto Jesus oferece Vida, o diabo nos oferece nossas vontades desenfreadas. Não pense que o que ele oferece a nós é algo que não gostamos, muito pelo contrário, pois ele sabe como cativar e nos atrair para suas ciladas.

Cabe a nós agir como diz na oração de São Bento que diz: não seja o dragão o meu guia, retira-te satanás! Ou seja, somos nós que devemos tomar a atitude de não tomar o diabo como nosso guia e rejeitar sua presença em nossa vida, pois do contrário estaremos compactuando com suas malícias. Cabe a nós ordenar que ele beba o mal que nos oferece, pois é para a Vida e Salvação que Deus nos chamou e não para a morte e condenação a qual ele está sujeito.

O diabo quer nossa companhia para rir de nós quando ele for destruído e, já que ele não pode ganhar de Deus, ele quer zombar de nós em caso não aceitemos a Salvação que vem pela Cruz Sagrada.

A “vitória” do diabo é ver uma morada que Jesus preparou no céu vazia por uma alma que ele corrompeu.

Que tenhamos força todos os dias para renunciar o mal e aceitar a Salvação de Deus. Que tenhamos firme confiança que nosso lugar no Céu está sendo preparado por Jesus e que, um dia, estaremos lá junto Dele. Que possamos rezar sempre que necessário a oração de São Bento e recordar que é pela Cruz Sagrada que vem a Salvação e que devemos rejeitar e ordenar ao mal que ele vá para longe de nós e seja esmagado pelos pés de nossa Mãe Maria.

A Cruz Sagrada seja a minha Luz. Não seja o dragão o meu guia. Retira-te satanás! Nunca me aconselhe coisas vãs. É mau o que tu me ofereces. BEBE TU MESMO O TEU VENENO.

De um católico qualquer,
Gabriel Bondioli Piterutti


A oração que aprendi quando era criança - UCQ
A foto que escolhi: Que a Cruz Sagrada seja nossa guia, amparo e consolação até chegarmos no Céu.
Anterior Quinta-feira, 09/09/2021
Próximo 10/09 - São Nicolau de Tolentino