A oração pessoal, solitária e contemplativa

O texto de hoje será um pouco diferente. Quero convidar você a rezar e se colocar em silêncio em relação as coisas externas, mas antes disto vou explicar o que quero transmitir.

Refletindo um pouco sobre alguns santos, percebi que há uma relação íntima entre Deus e estes homens e mulheres que se propuseram a viver de maneira desapegada e a serviço do Reino. Entretanto, a característica fundamental para que alcançassem tamanho grau de santidade foram justamente este desprendimento das coisas do mundo e da “oração pessoal, solitária e contemplativa”.

O que quero propor hoje é um passo (ainda que pequeno) na direção desta “oração pessoal, solitária e contemplativa”. E por que digo “oração pessoal”, porque ela será espontânea e deve sair do nosso íntimo e nós sabemos o que e quais coisas nos afastam da Graça de Deus. Ela é uma “oração solitária”, porque deve ser feita em retiro e em recolhimento de tudo que é externo e possa desviar nossa atenção e por último, mas não menos importante, é uma “oração contemplativa”, porque a finalidade é o Próprio Deus e nosso abandono ao Seu Amor.

Claro que, num primeiro momento, esta oração não será solitária porque você está lendo este texto feito por mim, mas a ideia é que depois, sozinho, você faça uma “oração pessoal, solitária e contemplativa”.

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém.

Eu me coloco em Tua Presença, Senhor, e quero deixar tudo em segundo plano neste momento. Quero deixar de lado toda e qualquer preocupação e empecilho que me possa me afastar de Você.

Quero deixar meus sentidos “dormentes” neste momento e não prestar atenção em nada que seja sensorial. Quero apenas elevar até Seu Sagrado Coração minha oração. Através deste Ato de Fé, elevo minha alma até Sua Presença e quero deixar-me ser consumido por Seu Amor.

Sim, Senhor, consome minha alma no Seu Amor, para que assim eu possa Amar-te verdadeiramente e inteiramente. Que nesta união entre meu miserável ser e Seu Amor, eu possa dar mais um passo rumo ao Céu. Quero experenciar o Seu Amor de maneira integral e sem reservas e me desprender cada vez mais as coisas do mundo.

Entrego no Seu Amor a minha imaginação, para que ela não me leve para longe de Vós. Entrego o que meus olhos enxergam, para que não me impeçam de Vê-lo face-a-Face. Entrego o que meus ouvidos escutam, para que eles não possuam entendimentos contrários ao Seu Querer. Entrego meu olfato, para que ele não respire em função dos prazeres. Entrego o meu paladar, para que não seja compulsivo pelos sabores do mundo. Entrego o meu tato, para que não me prive de sentir o Doce Alívio.

No meu íntimo, Senhor, existem trevas geradas pelos meus pecados e por minhas ambições e, por isso, peço perdão por todas as vezes em que não fui outro Cristo ao meu próximo e a mim mesmo. Não mereço estar em Tua Presença, mas por Tua Palavra, me coloco aos Teus Pés e peço que minha oração seja agradável a Vós e não conveniente a mim.

Consome, Senhor, minha oração e meu entendimento, para que um dia eu possa estar diante de Ti. Que hoje seja mais um passo rumo a este dia que se aproxima e eu possa estar unido definitivamente ao Vosso Amor.

Enquanto estou aqui neste mundo, peço que me ajude a caminhar sob Tua Sombra e que eu seja guiado pela Fé, sem qualquer outro apoio. Que Tua Graça me baste hoje e sempre e que neste desejo de estar unido ao Teu Coração, eu possa ser aqui na Terra um outro Cristo aos que necessitam e a aqueles os quais você me enviar.

Que meu viver seja para a Sua Glória e não a minha. Que a humildade seja minha companheira neste caminho. Que a mansidão do meu coração seja sincera e pura. Que o amor que reside dentro de mim, seja edificante e ajude a construir Vosso Reino. Que possamos rezar e elevar nossas orações pessoais, solitárias e contemplativas todos os dias até o Céu. Que Vós, Deus de tudo e Criador de tudo, seja exaltado e glorificado hoje e sempre. Que Vós, Filho de Deus e Pão da Vida, seja exaltado e glorificado hoje e sempre. Que Vós, Divino Espírito e Consolador dos que em Vós esperam, seja exaltado e glorificado hoje e sempre.

Quanto a mim, que eu seja quebrado e moldado por Vossas Mãos, Deus Criador. Que eu seja amparado e consolado pela Vossa Paixão, Filho de Deus. Que eu seja preenchido e impelido a proclamar a Ressureição através do Seu Ímpeto, Espírito Santo.

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém.

De um católico qualquer,
Gabriel Bondioli Piterutti


Um passo necessário - UCQ
A foto que escolhi: Que nossa oração possa ser agradável a Deus e produzir em nós as virtudes necessárias para nossa santificação.
Anterior Quarta-feira, 17/11/2021
Próximo 19/11 - São Roque González e companheiros mártires